segunda-feira, 1 de julho de 2013

Viajar Na Poesia


Fecha os olhos
Dá atenção às minhas palavras
Ouve a minha respiração
a imitar as ondas
Dá-me a tua mão
e vem para o meu mundo
Olha o céu azul e as nuvens
Vamos viver com elas
Adormecemos e acordamos nelas
Ouve as ondas por baixo de nós
Olhas para outra nuvem e dizes: Vou ter com ela,
Nuvem que trazes contigo assim tão bela?
E a nuvem diz: Trago doce e canela,
morangos e framboesa
Olhas as minhas cores
São flores
Tu pensas: Que cores… Que cores…
Quem me dera viver com ela
até ao resto da minha vida
Eu digo: No meu mundo tudo existe com certeza
É só agarrar a caneta… poesia
Se não abrires os olhos
Estarás sempre dentro dela
Liberdade poética
Sonhos e a caneta

A liberdade dá razão à vida
Agora é vivê-la

Bernardo dos Santos Morgado

2 comentários:

  1. Uma interessante viagem poética.
    Gostei imenso.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado caro escritor Nilson.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar